Informações sobre o Cinema Olympia

Facebook : cineolympiaoficial
Twitter : cineolympia

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

MOSTRA ERYK ROCHA NA PROGRAMAÇÃO DO CENTENÁRIO DO CINE OLYMPIA



MOSTRA ERYK ROCHA NO CINE OLYMPIA A PARTIR DE 28/02
Dentro das comemorações do centenário do cinema Olympia, a partir do dia 28/02 será exibido uma mostra em homenagem ao cineasta ERYK ROCHA com filmes dirigidos pelo jovem cineasta que já é um dos nomes mais promissores do cinema brasileiro.
Eryk Rocha nasceu em Brasília, em 1978, e viveu em vários países da América Latina. Estudou cinema na Escola San Antonio de Los Baños, em Cuba onde realizou “Rocha que voa” (2002), seu primeiro longa metragem selecionado para os festivais internacionais de Veneza, Locarno, Montreal, Rotterdam e Havana, entre outros, e premiado como melhor filme no Festival Internacional É Tudo Verdade, no Festival CineSul em 2002, com o Coral Saul Yelín no Festival do Novo Cinema Latino-Americano, em Havana (2002) e o Prêmio de Melhor Ópera Prima no Festival de Rosário, na Argentina (2003). Em 2004, Eryk Rocha realizou o curta-metragem “Quimera”, o filme integrou a competição oficial dos festivais de Cannes (2004) e Sundance (2006) e participou em vários festivais no Brasil e no exterior, como Montreal, Nova York, Bilbao, Coréia do Sul e Havana e recebeu o prêmio de melhor curta-metragem no Festival Internacional de Montevideo (2005) e no Festival de Belém (2004). Em 2006, seu segundo longa metragem “Intervalo Clandestino” é selecionado, entre outros festivais, para Montreal, Montevidéu, Guadalajara, Popolli, recebendo o prêmio Menção Honrosa especial no festival de Guadalajara. Em 2010 lançou o filme “Pachamama” que foi exibido em 15 Festivais Internacionais e ganhou o prêmio de melhor longa metragem documental no Cineport 2009.
Em 2011 lança no circuito seu primeiro longa metragem de ficção “Transeunte”. O filme participou do prestigioso Telluride Film Festival no U.S.A. Também participou dos Festivais de Biarritz, na frança, Istambul (túrquia), Havana (Cuba) Guadalajara (méxico), entre outros. “Transeunte”, foi lançado pelo Museu de Dusseldorf em 12 cidades da Alemanha. O filme foi escolhido pela Abraccine ( Associação brasileira de criticos) o melhor longa-metragem brasileiro de 2011. E Fernando Bezerra foi eleito o melhor ator de cinema do ano Premio APCA. O filme já ganhou Treze prêmios em festivais nacionais e internacionais. Entre eles, o prêmio da crítica e de melhor ator no Festival de Brasília 2010 e também o prêmio de melhor filme eleito pelo público no Festival Latino-Americano de São Paulo em 2011.
Atualmente está em fase final de montagem de “JARDS”, um filme de ficção musical feito através do processo de criação do músico e compositor Jards Macalé. O filme tem previsão de estréia para o segundo semestre de 2012.

PROGRAMAÇÃO COMEMORATIVA AO CENTENÁRIO DO CINE OLYMPIA
MOSTRA ERYK ROCHA
DE 28/02 À 18/03/12
HORÁRIO : 18:30 H
ENTRADA FRANCA

PROGRAMAÇÃO:
Dia 28 e 29/02 – A ROCHA QUE VOA
(exibição com o curta metragem QUIMERA)
Sinopse: O filme reproduz, na íntegra, duas entrevistas de Glauber Rocha, gravadas em Cuba no ano de 1971, que o cineasta Eryk Rocha utiliza como ponto de partida para a sua realização.As entrevistas ajudam a recuperar a força e a verve contagiantes que Glauber trazia em seus discursos e idéias. .

Dia 01 e 02/03 – INTERVALO CLANDESTINO
(exibição com o curta metragem QUIMERA)
Sinopse: Em ano de eleição, a esperança parece estar acima de tudo na voz e no coração do povo. Espera-se superar crises e o anúncio de novos tempos com a escolha dos governantes que cuidarão do futuro da nação. Na prática, entretanto, não funciona desta maneira. O filme faz uma tentativa de extrair das pessoas tudo o que este momento pré-eleitoral representa no imaginário e no cotidiano da população.

Dia 03 e 04/03 – PACHAMAMA
(exibição com o curta metragem QUIMERA)
Sinopse: Pachamama – título que significa para os indígenas andinos “mãe-terra” e designa a deusa agrária dos camponeses – narra a viagem do diretor pela floresta brasileira em direção ao Peru e à Bolívia, onde encontra a realidade de povos historicamente excluídos do processo político de seus países e que pela primeira vez na história buscam uma participação efetiva na construção do seu próprio destino.É uma pequena odisséia de trinta dias pela realidade amazônica e andina, que revela um continente em ebulição, perpassado pela cultura milenar andina, que irradia pelo continente sul americano substancia primordial na constituição de novos paradigmas políticos.

De 06 à 18/03 – TRANSEUNTE
Sinopse: Transeunte, o primeiro longa-metragem assinado pelo cineasta Eryk Rocha. A trama narrada em preto e branco conta a história de Expedito, interpretado por Fernando Bezerra. Ganhador da categoria Melhor Ator no 43º Festival de Brasília em 2010, o intérprete dá vida a um aposentado de 65 anos que passa os dias vagando pelas ruas do Rio de Janeiro sem ser percebido pela maioria das pessoas. Como o protagonista não tem família ou qualquer pessoa que possa notar sua ausência, ele transmite uma sensação de isolamento que o faz ser apenas mais um anônimo, atento aos conflitos alheios.

Um comentário:

  1. Olá!
    O filme "Transeunte" não está mais em exibição?

    ResponderExcluir